Betty Gofman critica beleza padronizada da geração 30 e reflete sobre aceitação do envelhecimento

MAI 04, 2022

Redação - Hypeness. Confira matéria original aqui.


A atriz Betty Gofman fez um crítica ao padrão de beleza e à indústria da estética. Em um poderoso desabafo sobre maturidade em seu perfil no Instagram, a artista de 57 anos falou sobre sua relação com a chegada da idade.


Gofman criticou a padronização dos procedimentos estéticos da “geração 30”, ou seja, das pessoas que estão entre os 30 e 40 anos no momento e insistem por um caminho de rostos esculpidos e que estão bem distante de padrões de beleza naturais como os defendidos pela veterana atriz com trabalhos famosos na TV Globo.


Artista global faz texto afiado contra padrão de beleza e indústria da estética


“Sem filtro, sem maquiagem (só um batonzinho), sem botox, sem preenchimentos. Difícil envelhecer? Muito. Dolorido? Muito. Mas gosto de me olhar no espelho e me reconhecer nele. Mesmo mais velha, com rugas, a pele mais flácida, cabelos brancos. Ando muito impressionada com moças de 30 anos, bem mais jovens do que eu com o rosto totalmente transformado. Cada um faz as suas escolhas, né?”, disse Betty.

Com a desregulamentação da indústria de procedimentos estéticos na última década, diversas técnicas se popularizaram no Brasil. Sob o guarda-chuva da “harmonização facial”, botox, preenchimentos, liftings e outras técnicas se tornaram corriqueiras.


Em um mundo onde as celebridades precisam mais do que nunca mostrar sua imagem, os procedimentos estéticos têm se transformado em regra para subsistência nas redes. Quanto mais perto do padrão de beleza, mais seguidores. Quanto mais seguidores, mais publis. Mas os efeitos desse procedimento nos influenciadores e no público ainda é desconhecido.


Padrões e envelhecimento


Especialistas em moda, beleza e comportamento já cunharam o fenômeno de padronização de “efeito Kardashian”. A Brunel University London fez um simpósio com diversos pesquisadores para entender os impactos das Kardashian no padrão de beleza.


E isso se replica também no Brasil. Para Betty Gofman, esses procedimentos levam a uma desfiguração de artistas. “Outro dia encontrei uma atriz com quem trabalhei, era linda e talentosa, demorei uns minutos pra reconhecer a moça, saber quem era. Na verdade, sinto um pouquinho de pena dessa escolha que me parece uma imensa falta de amor próprio. E tudo isso custa tão caro. A tal da harmonização facial. Tudo tão esquisito”, disse na publicação.


Nos comentários, diversas pessoas mostraram carinho e amor com a atriz. Lina Pereira afirmou que o texto era uma “navalha afiada”. A jornalista Sandra Annenberg afirmou se identificar com as palavras da atriz. “Tenho sentido prazer (mas não é fácil) de me reconhecer com a idade que tenho. Quero saber quem eu sou em cada momento dessa vida. Já fui criança, jovem, adulta…agora estou amadurecendo e envelhecendo com orgulho! Muitos beijos pra você”, relatou.

0 visualização0 comentário