Calendário sensibiliza crianças para o combate ao preconceito da idade

MAR 07, 2022

Jornal do Centro. Confira matéria original aqui.


O Jornal do Centro e o movimento Stop Idadismo lançaram o “Calendário 8 e 80”, visando sensibilizar os mais novos para o combate contra o preconceito da idade.



O calendário já começou a ser distribuído pelas escolas e busca promover, através de uma linguagem simples e desenhos adequados à idade dos estudantes, as práticas da educação para a não discriminação.


O coordenador do movimento e presidente das Obras Sociais de Viseu, José Carreira, acredita que o calendário irá contribuir para ensinar as crianças “sobre como podem ajudar a reduzir os preconceitos e a marginalização das pessoas devido à idade”.


“O calendário é uma ferramenta em linha com as estratégias definidas pela Organização Mundial da Saúde para o combate ao idadismo, que compreende a realização de atividades educativas e intervenções intergeracionais, entre outras”, destaca.


No lançamento do calendário, representantes do movimento Stop Idadismo entregaram exemplares à secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro, ao secretário de Estado Adjunto e da Educação, João Costa, e ao secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo.


No encontro, também foi anunciado o início do processo de criação da Associação Stop Idadismo que, segundo o movimento, “permitirá robustecer as ações desenvolvidas” desde abril de 2021.


“A Associação já trabalha com os seus parceiros ibero-americanos na criação de uma ferramenta para fomentar boas práticas no combate ao idadismo nas entidades públicas e privadas, com o objetivo de construir um mundo para todas as idades”, é lido no comunicado do Stop Idadismo.


Integrado por diversas organizações iberoamericanas, o movimento foi criado como “uma resposta da sociedade civil internacional a uma das maiores violências contemporâneas contra a pessoa idosa, o preconceito por idade, conhecido como idadismo”.


“O objetivo central do movimento é produzir e difundir informações, reflexões, dados atualizados e outros elementos que contribuam para ações organizadas de enfrentamento ao idadismo. Nesse sentido, vem promovendo uma série de campanhas de conscientização sobre o problema”, conclui o movimento.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MAR 26, 2022 António Ferraz - Correio do Minho. Confira matéria original aqui. A economia da longevidade é um dos mais recentes ramos da ciência económica que surge, por um lado, como resultado da mel