Com população cada vez mais madura, média de idade de funcionários nas organizações será de 45 anos

FEV 08, 2022

Atualiza Bahia. Confira matéria original aqui.


Imagem: ilustração


Mutações, transformações e impactos dos profissionais 50+ nas empresas e na sociedade começam a ganhar forma e ditar tendências


Ao longo dos anos, o mercado de trabalho vem se modificando em decorrência da nova configuração da sociedade. Dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) apontam que, em 2040, a média de idade dos funcionários nas organizações será de 45 anos. Isso é reflexo do rápido amadurecimento populacional, que deve colocar o Brasil, já em 2030, no quinto lugar dos países com a população mais idosa do mundo. E essas mudanças de mentalidade que começaram a ser imprescindíveis durante a pandemia irão se tornar mais evidentes no decorrer deste ano e nos próximos, apontam especialistas.


No mercado de trabalho, uma das mais fortes tendências é a mão de obra se abrir para a diversidade. Ou seja, cada vez mais as empresas irão ofertar, inclusive priorizar, a variedade e a convivência de gerações em seu quadro de colaboradores. Mas, para concorrer com igualdade de condições e garantir uma vaga, os profissionais com mais de 50 anos deverão apresentar qualificação condizente com as atuais demandas das organizações e os novos desafios do mercado, assim como também desenvolver habilidades empreendedoras para dar início à nova carreira, como profissional empreendedor ou liberal autônomo.


Foi pensando nisso que os executivos e pesquisadores Maíza Neville, 75 anos, e Fábio César Rocha, 49 anos, fizeram uma análise minuciosa com estudo de casos, depoimentos de profissionais e estudos internacionais para abordar justamente essa perspectiva de mudança para a chamada Geração Prateada, que vem chegando com cada vez mais força no mercado de trabalho. Mais que isso, compilaram suas pesquisas e análise sobre o tema e lançaram, de forma pioneira no Brasil, o livro “Diversidade Geracional: mutações, transformações e impactos dos 50+ nas organizações e sociedade”, no final de 2021.


“Os números de mudança geracional em escala mundial e nacional alertam para a importância de ações estruturantes com foco na criação de estratégias, espaços e meios que suportem essa transição de conceito na sociedade, pois ainda são tímidos os movimentos em torno de políticas públicas, legislação e práticas de gestão nas organizações que demonstram priorizar e valorizar a geração 50+. Nesse sentido, nossa contribuição é disponibilizar, sobretudo a essa parcela da população, uma publicação consistente que contribua sobre as perspectivas do mercado de trabalho, visando subsidiar a tomada de decisões para uma vida longeva e produtiva na carreira, seja com emprego formal, empreendendo ou profissional autônomo”, detalham os autores, ambos professores, especialistas em carreira e sócios da Damicos Consultoria.


Sobre o livro

Para a elaboração desta obra, os autores entrevistaram CEO’s de organizações em diversos segmentos e profissionais seniores renomados acima de 50 anos, sendo 15 homens e 10 mulheres, que compartilham a visão de que é urgente observar as mudanças e os impactos decorrentes das transformações na vida e carreira dos trabalhadores, organizações e sociedade, vindas do acelerado processo de amadurecimento populacional. Além disso, foi feita uma imersão em pesquisas e dados diversos que indicam a dimensão dessa temática e do seu crescimento em grau de importância. A publicação, disponível para compra na livraria LDM (WhatsApp 71-99135-3447), teve o apoio da Fundação Maria Emília (FME) e do Sebrae-BA.


Conceitos para reflexão

– Geração prateada – Grupo de pessoas com idade igual ou superior a 50 anos, nomenclatura que surgiu como referência aos cabelos grisalhos desta população.

– Senioridade – Caracteriza pessoas com formação mais aprofundada e experiência comprovada, geralmente com maior autonomia e conhecimentos aplicáveis nos níveis decisórios e estratégicos.

– Mindset – Configuração mental que cada indivíduo tem sobre ideias, crenças e valores que o ajuda a tomar decisões.

– Learnability – Transição da experiência acumulada para o desejo e a capacidade de aprender coisas novas.

– Longeratividade – Junção de longevidade e atividade e que é identificada com as pessoas que aprendem com seus erros e obstáculos, mudam pensamentos e formas de agir, confiam na própria capacidade e desenvolvem novas habilidades para conquistar seus objetivos. *Lume

1 visualização0 comentário