Como tornar sua empresa mais inclusiva?

MAR, 2022

Bella+. Confira matéria original aqui.


Especialista explica maneiras de fomentar a equidade por meio da inclusão

| Foto: Pexels


Diversidade é um assunto que está em alta e uma parte das empresas está atenta às necessidades de ter um ambiente plural, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido para que equidade seja presente, de fato, na sociedade. Ainda que as instituições tenham programas de diversidade e inclusão, muitas delas ainda atuam em uma camada superficial. De acordo com uma pesquisa realizada pela OutNow, empresa especializada em soluções de marketing para o público LGBTQIA+, cerca de 68% de colaboradores LGBTQIA+ ouviram comentários preconceituosos nas organizações e 33% das empresas brasileiras afirmaram que não contratariam pessoas LGBTQIA+ para posições de liderança. Diversidade x Inclusão Para Felipe Iotti, Head de Recursos Humanos do Gi Group Brasil, esses dados indicam que muitas companhias ainda se preocupam somente em preencher o quadro de funcionários. “Muito além de bater números de contratações, os cargos devem ser distribuídos de maneira justa e o ambiente deve ser cuidado para que todos se sintam em um local de trabalho saudável”, reforça.

Iotti ainda afirma: “as empresas precisam entender a diferença entre diversidade e inclusão. É claro que ter um público diverso em seu time é de suma importância, ainda mais porque sabemos que a pluralidade é um fator chave para times de excelência. Porém, se a empresa não se preocupar em ter um ambiente inclusivo, com oportunidades iguais para todos, e um cenário em que todos são respeitados igualmente, nada mudará. Pelo contrário, ao não garantir a inclusão, os públicos diversos podem não querer permanecer na empresa por não identificarem um ambiente saudável e propício para construção de sua jornada de carreira”.

Inclusão na prática

O especialista elencou seis passos simples para iniciar a inclusão nas empresas:

Coerência – É necessário revisar as políticas de inclusão e diversidade e ir além de mudar o avatar nas redes sociais para apoiar causas LGBTQIA+; Empatia – Diversificar o time é uma maneira de transformar toda a sua empresa e a relação com as pessoas; Inclusão – Sua mensagem deve alcançar todos os públicos. Quando falamos em diversidade é preciso pensar além do público LGBTQIA+; Representatividade – A representatividade real precisa considerar as diferentes classes sociais, raças, identidades de gênero e orientação sexual que compõem a comunidade. A representatividade também deve abraçar as pessoas com deficiência, além da diversidade geracional, como os colaboradores 50+; Sensibilidade – Mesmo que exista uma agenda comum, tenha cuidado para não categorizar as pessoas representadas por cada letra da sigla LGBTQIA+ como um único grupo. Existem muitas realidades distintas entre elas e isso deve ser observado, disseminado e respeitado; Informação – É preciso promover a aproximação entre pessoas para que haja um diálogo entre todos. Promova isto dentro do ambiente de trabalho da sua empresa para aumentar a troca de informações e experiências, de forma a prover educação sobre o tema.

1 visualização0 comentário