Desperdício de talento sênior: apenas 13% das pessoas com 55 anos mais se sentem valorizadas no trab

Atualizado: 19 de fev.

JAN 09, 2022

Pepa Montero - 65más.com. Confira matéria original aqui.



A adequação e emprego do talento sénior nas empresas continua a ser uma questão pendente em Espanha, como se reflecte em vários relatórios. O mais recente, o II Barômetro do Consumidor Sênior, realizado pela Fundación MAPFRE, confirma que as pessoas com mais de 55 anos não sentem que o mercado de trabalho valoriza sua experiência e carreira: apenas 13% dizem se sentir valorizados, enquanto 49% negam se sentir valorizados do ponto de vista trabalhista, e 38% não comentam o assunto.


Esta é uma das conclusões do II Barômetro do Consumidor Sênior, que foi elaborado pelo Centro de Pesquisa Ageingnomics ( @FM_Ageingnomics ), da Fundación MAPFRE ( @fmapfre ), pela primeira vez com a colaboração do Google, onde os hábitos de consumo , trabalho e saúde dos maiores de 55 anos, segmento da população que hoje é composto por 15,8 milhões de espanhóis, dotados de grande poder aquisitivo e de consumo, proprietários de ativos imobiliários em sua grande maioria, e cuja alta expectativa de vida e boas condições de saúde os tornam protagonistas da decolagem da economia prateada(ou economia de prata).

VOCÊ ACHA QUE O MERCADO DE TRABALHO VALORIZA SUA EXPERIÊNCIA?

Fonte: II Barômetro do Consumidor Sênior

De acordo com este relatório, e de acordo com a ocupação exercida pelos trabalhadores seniores, a maior insatisfação vem dos que trabalham por conta de outrem, pois apenas 15% se sentem valorizados, contra 20% dos trabalhadores independentes que asseguram que o mercado de trabalho valoriza seus conhecimentos e habilidades.

VOCÊ ACHA QUE O MERCADO DE TRABALHO VALORIZA SEU CONHECIMENTO?


Fonte: II Barômetro do Consumidor Sênior

Outra das conclusões desta pesquisa realizada pela Fundación Mapfrer é que os trabalhadores seniores procuram empregos que se conectem com sua visão de mundo, em comunidades que lhes dêem um sentimento de pertencimento e flexibilidade. Essa é a resposta de mais da metade dos idosos (53%), que acreditam que sua fonte de renda deve estar relacionada aos seus valores. À medida que o nível de escolaridade é maior, essa percepção aumenta proporcionalmente.


Idosos espanhóis preferem trabalho em equipe

Uma das características que definem os seniores espanhóis é que preferem sentir-se parte de uma equipa, em vez de trabalhar de forma independente; aprender e poder crescer em ambientes abertos e flexíveis, para estabilidade no emprego e promoção interna na mesma empresa; remuneração horária, àquela feita por objetivos; e gerar a sua própria imagem, independentemente do local de trabalho, para trabalhar numa empresa de reconhecido prestígio.

AO ESCOLHER UM TRABALHO, O QUE É MAIS IMPORTANTE PARA VOCÊ?

Fonte: II Barômetro do Consumidor Sênior


Planejando a aposentadoria depois dos 40

As conclusões deste II Barómetro sobre trabalho/carreira profissional e reforma confirmam os problemas dos seniores no mercado de trabalho bem como a sua falta de previsão face à reforma.


De fato, apenas 15% começaram a se preparar para a aposentadoria antes dos 40 anos, e 44% o fizeram aos 55 anos, ou seja, em idades em que há menos margem de manobra para planejar decisões de poupança e investimento que possam complementar a pensão pública.


Seis em cada dez entrevistados deste Barômetro da Fundación MAPFRE se aposentaram e se aposentarão no momento desejado, segundo o estudo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo