Empreendedores 50+ são quase metade dos empreendedores no Brasil

JAN 26, 2021

José Ygor Lino - Diário de Pernambuco. Confira matéria original aqui.


Segundo pesquisa do Sebrae, 49% dos 53 milhões de empreendedores no Brasil têm mais de 50 anos (Arquivo pessoal )


Com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros, atualmente com a média de 76,6 anos, segundo o IBGE, aumentou também o tempo de atividade profissional da população, o que permite que as pessoas tenham, inclusive, mais tempo para experimentar áreas de trabalho até então desconhecidas. Dentro deste cenário, o empreendedorismo surge como uma opção cada vez mais presente na vida dos trabalhadores com mais tempo de experiência. Um levantamento feito pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) indica que 49% dos 53 milhões de empreendedores no Brasil têm mais de 50 anos. De acordo com Francisco Saboya, presidente do Sebrae-PE, há, também, uma indicação de envelhecimento dos empreendedores no estado, apesar de não existirem números preliminares referentes a Pernambuco.


Leila Vale, 51, empreendedora na área de confeitaria há cerca de 10 anos no Recife, encontrou no empreendedorismo uma possibilidade de mudança profissional, em um momento economicamente difícil. “Minha primeira demissão, com carteira assinada, me fez ter a idéia de fazer bolos e lanches para vender. O seguro estava terminando quando comecei a produzir, e estou produzindo até hoje. Não consegui mais parar”, afirmou a empreendedora.

Ainda de acordo com Leila, que alia seu empreendimento à função de educadora social num projeto para crianças carentes, com a idade mais avançada ela tem se tornado mais segura na profissão, até na hora de arriscar. “No início é mais difícil, mas a segurança vem com a experiência. Fui me aperfeiçoando, fazendo alguns cursos... Também procuro correr riscos, é necessário nesse mundo tão exigente”, disse ela. A empreendedora, além de produzir no seu trabalho, ainda ensina receitas às mães que participam do projeto social em que se dedica. “Sonho em expandir meu negócio ensinando a outras pessoas o que tenho aprendido. Já faço algumas coisas nessa área. No projeto, ensinei às mães das crianças algumas receitas”.

Questionada sobre o que mais mudou em sua profissão após adquirir mais experiência, a empreendedora foi objetiva ao afirmar que tem se tornado cada vez mais exigente com o trabalho. “ Com o tempo, você vai querendo fazer o melhor, e acaba exigindo mais de si. Não consigo entregar um pedido sem que haja perfeição, dentro do que aprendi até aqui. Mesmo fazendo um produto para alguém da minha família, prezo pela perfeição, é como se fosse para um cliente desconhecido”.

Desta forma, é possível afirmar que a maturidade, de fato, soma sabedoria ao trabalhador 50+, que, no empreendedorismo, possui um forte engajamento, como consequência, também, do crescimento da expectativa de vida e, portanto, maior vida útil e produtiva da população.

TRABALHADORES 50 , NO ÂMBITO GERAL, MAIS ATIVOS NO MERCADO DE TRABALHO

Segundo Clívia Costa, diretora de RH do Grupo Parvi, a empresa emprega várias pessoas com mais de 50 anos em diversos setores e ela assegura que, de fato, a maturidade soma sabedoria a este público. “As experiências vividas permitem um bom discernimento e, hoje, os 50 estão cada vez mais ativos, engajados e dispostos para o trabalho. Nos últimos 30/40 anos, com a tomada de consciência das pessoas em relação aos cuidados com a saúde, a facilidade de acesso ao conhecimento com o advento da tecnologia, passamos a ter uma vida produtiva e útil maior”, pontuou Clívia.

0 visualização0 comentário