Fisioterapia é fundamental para qualidade de vida na terceira idade

SET 02, 2021

Tribuna Hoje. Confira matéria original aqui.


Inatividade deve ser enfrentada em todas as idades para garantir um envelhecimento mais saudável.



Em 2050, mais de 30% dos brasileiros terão 60 anos ou mais, o que representa um rápido envelhecimento da população no país. Será um impacto na vida de todos, não apenas dos mais velhos, daí a importância de promover ações que garantam a qualidade da vida na longevidade. A Fisioterapia pode ser um grande aliado neste caminho, tanto na prevenção quanto na reabilitação.


“Como sabemos do declínio fisiológico de todas as funções orgânicas dos idosos, podemos trabalhar de forma preventiva para a preservação da máxima funcionalidade e independência dos idosos”, alerta Rosimari de Faria Freire, professora de Fisioterapia no Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL), especialista em Saúde Ocupacional e mais de 20 anos de trabalho com Saúde do Idoso.


A professora aponta que existem duas formas de envelhecimento: a Senescência, que é o envelhecimento fisiológico esperado e está relacionado a fatores não modificáveis, e a Senilidade, que é o envelhecimento patológico, relacionado a fatores modificáveis, entre eles os hábitos de vida. “Precisamos investir na educação continuada, implementando programas e projetos de vida saudável para os idosos”, destaca.


Entre os fatores que podem aumentar a qualidade de vida na terceira idade está a prática de atividade física. Neste sentido, como a expectativa de vida do brasileiro já passa dos 75 anos, toda hora é hora: pode-se começar aos 50 ou 60, com os devidos cuidados que cada etapa exige. “Todo exercício deve ser direcionado para a necessidade do idoso, em razão de sua individualidade, comorbidades já existentes e expectativas também individuais”, orienta Rosimari Freire.


Fisioterapia Gerontológica


Diante da perspectiva de maior longevidade, a Fisioterapia é também uma área promissora do ponto de vista profissional, visto que a demanda tende a crescer com a idade da população brasileira. A Fisioterapia Gerontológica colabora na prevenção de doenças incapacitantes e na manutenção da independência da pessoa idosa.


Com técnicas de movimentação, alongamentos, treinos de marcha e equilíbrio, mobilização passiva e ativa, exercícios de fortalecimento e reabilitação, ela diminui as dificuldades e as complicações da idade, conservando função motora e cognitiva.


Entre os ganhos trazidos com a Fisioterapia Gerontológica estão a melhoria das atividades do cotidiano, aumento da força e melhoria na locomoção e no equilíbrio, elevando o estado psicológico, autoestima e o bem-estar da pessoa idosa.


Atuando no foco da reabilitação, trata os danos já instalados, facilitando as atividades de vida diária. Com maior independência, há também um ganho nas funções cognitivas e psicológicas, com reflexo no aumento da qualidade de vida do idoso e das pessoas que com ele convivem.


Fonte: Assessorias

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo