Há uma idade em que o ser humano é mais infeliz

MAI 04, 2022

Sandro M. Pinto - Forever Young. Confira matéria original aqui.



De acordo com uma investigação realizada em 134 países pelo economista David Blanchflower, professor da universidade Dartmouth College, nos EUA, e ex-membro do Comité de Política Monetária do Banco da Inglaterra, a crise dos 40 deixou de ser um mito, avança a BBC.


Segundo o estudo, publicado pelo Escritório Nacional de Pesquisa Económica dos EUA, existe uma “curva de felicidade” que está presente na maior parte dos países.


Em contextos culturais diferentes, o padrão repete-se: o ser humano sente-se melhor na adolescência, somos mais infelizes até o fim dos 40 anos e depois valorizamos a sensação de bem-estar quando nos aproximamos da velhice.


«Basicamente, a pior parte está no meio, enquanto os maiores momentos de felicidade estão na fase inicial da vida e depois dos 50 anos», refere a BBC.

0 visualização0 comentário