Por que a vida social é importante para a pessoa idosa?

ABR 20, 2022

Izabelle Araújo- OLiberal. Confira matéria original aqui.


Conheça os benefícios associados às atividades de lazer e esporte


Ter um convívio social faz bem para a saúde e contribui para o aumento da expectativa de vida (Banco de imagens/Pexels)

O envelhecimento traz mudanças na rotina e isso acaba alterando também o modo como as pessoas percebem a si mesmas e interagem com as demais. Principalmente após a aposentadoria, muitos perdem o contato com os colegas de serviço e deixam de frequentar locais que gostavam, o que favorece a introspecção e a solidão.

Mas ter um estilo de vida saudável e produtivo na terceira idade é possível. Ele tem como base alguns pilares apontados pela medicina, que são a nutrição, atividade física, qualidade do sono, controle do consumo de substâncias tóxicas, manejo do estresse e relacionamentos saudáveis. Em meio a esses parâmetros, ter uma vida social ativa também faz toda a diferença para a saúde e a felicidade dos seres humanos, especialmente nessa etapa.

Segundo Marcelle Nobre Braz, geriatra do Grupo Cynthia Charone, a atividade física e o lazer ajudam a prevenir e combater diversas doenças frequentes no envelhecimento, como hipertensão e diabetes. “Eles também fortalecem o sistema muscular, o que diminui o risco de quedas e facilita a movimentação, e são essenciais em casos de depressão, não somente pelo papel como tratamento não farmacológico, mas também pela contribuição na socialização e melhora da saúde mental”, completa a médica. Algumas vezes é fácil perceber quando uma pessoa que está nessa fase da vida precisa de mais motivação e socialização. Depressão, ansiedade, insônia, má alimentação, perda de peso e quedas podem ser sinais indiretos de alerta para o idoso, mostrando que algo em sua rotina não está mantendo seu equilíbrio físico ou mental.

A geriatra Marcelle Braz afirma que a família tem um papel fundamental na socialização do idoso e deve acompanhar cuidadosamente as mudanças que ocorrem ao longo dos anos (Departamento de Marketing / Cynthia Charone)

Um acompanhamento médico é fundamental para encaminhar o idoso na busca do estilo de vida ideal. Segundo Marcelle Braz, a escolha das atividades é mais assertiva quando uma equipe de saúde multiprofissional conhece o paciente como um todo, não somente focando em suas patologias, medicamentos e demandas médicas, mas também avaliando a qualidade de sua nutrição, composição corporal, rendimento físico, risco de quedas, demandas psicológicas e cognitivas.

“Cada paciente é único. Há aqueles com mais demanda física, que terão melhores resultados com atividades voltadas para fortalecimento muscular e risco de quedas, como pilates e atividades específicas de fisioterapia; outros mais robustos poderão se beneficiar de atividades mais aeróbicas, como dança; e há aqueles com demandas cognitivas, emocionais, sociais, que se darão melhor com atividades artísticas, como musicoterapia e teatro” explica a médica.

O Grupo Cynthia Charone é referência nacional em envelhecimento saudável, com foco na prevenção e reabilitação dos pacientes idosos através da promoção da qualidade de vida, manutenção ou resgate da autonomia e independência. Com um olhar humanizado e multiprofissional, a pessoa idosa é enxergada como um ser único, mas multifatorial, com demandas de saúde, cognitivas, emocionais e sociais.

0 visualização0 comentário