Entenda a classificação das gerações em Baby Boomers, X, Y e Z

JUN 28, 2021

Ronaldo Meo - BR104. Confira matéria original aqui.


Para ajudar você, leitor, o portal BR104 elaborou de forma resumida as características de cada uma das gerações para você compreender e encontrar sua classificação.



Nos últimos dias, vem crescendo na internet um debate sobre as gerações Millennials e Z. Mas, afinal, o que são essas gerações? E o mais importante, somos da geração Y ou Z? Existem mais gerações além dessas duas? Para ajudar você, leitor, o portal BR104 elaborou de forma resumida as características de cada uma delas para você compreender e encontrar sua classificação.



Geração Baby Boomers (os nascidos entre 1945 e 1964)


Os Baby Boomers recebem esse nome porque são fruto de uma explosão populacional ocorrida logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Hoje, eles têm entre 55 e 75 anos de idade.


Quando jovens, os nascidos nessa geração procuraram valorizar o trabalho e tinham fortes preocupações em construírem um patrimônio. Era o sonho de todos eles possuírem uma vida financeira estável, e foram responsáveis por abrirem várias empresas que futuramente se tornariam as multinacionais.


Para os Baby Boomers, o tempo de experiência era mais valorizado do que a criatividade e a inovação. Isso se deve principalmente ao fato de que, naquela época, a concorrência no mercado de trabalho não era tão disputada como hoje em dia.



Geração X (os nascidos entre 1965 a 1984)


Essa geração, que hoje tem entre 36 e 55 anos de idade, cresceu no período da Guerra Fria, e vivenciou uma “batalha” ideológica entre os sistemas capitalista e socialista, assim como os avanços tecnológicos e o inicio da globalização.


No campo profissional, os indivíduos da geração X não gostam de ousar, são mais acomodados do que geração anterior e posterior. Eles possuem o perfil mais conservador de todas as gerações, pois não enxergam com bons olhos as novidades sociais e tecnológicas. Contudo, são considerados os mais responsáveis.



Geração Y ou Millennials (os nascidos entre 1985 e 1999)


Os nascidos na geração Y são os mais exigentes em relação às funções que desempenham nos empregos que ocupam e têm menos medo de largar um emprego para fazer algo novo. Contudo, assim como a geração X, os Millennials valorizam bastante o salário, e não dispensam uma boa oportunidade financeira.


No entanto, embora valorize os altos salários, a geração Y prefere adquirir experiências de vida do que a aquisição material. Para ela, viver é mais importante do que ser bem sucedido financeiramente. Além disso, os millennials não gostam de ser “mandados”, e sim de engajamento. São adeptos do “eu quero tentar” e não do “faça o que estou mandando”.


Geração Z (os nascidos a partir de 2000)


A geração Z – também conhecida como Centennial – é a mais jovem de todas. As pessoas que fazem parte dela nasceram na era digital e possuem mais facilidade para lidar com as tecnologias. Elas possuem habilidade de multitarefas, onde conseguem fazer várias coisas ao mesmo tempo sem perder o foco.


Além disso, são independentes e exigentes com o que consomem e com as funções que desemprenham nas empresas, e as grandes estão focadas neste grupo de indivíduos, pois serão os novos consumidores. Por serem mais preocupados com direitos humanos, tecnologia e meio ambiente, as grandes corporações vêm priorizando campanhas publicitárias para demostrar que são conscientes e atuantes, para resolverem problemas sociais e ambientais provocados pelas gerações anteriores.


Por serem mais conectados e ousados, os nascidos na geração Z são frequentemente julgados como “esquerdopatas” ou de outras formas mais pejorativas para criticar as suas formas de pensar e valorizar mais a diversidade e o respeito.


As características dessa geração provocam atritos com as gerações anteriores, principalmente entres os da geração X e Z. Essa guerra ganhou mais repercussão após os centennials começarem a criticar atitudes consideradas “velhas e fora de moda” das outras gerações. A palavra “Cringe” ficou entre os assuntos mais comentados da semana, e ela simplesmente significa “vergonha alheia”.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ABR 04, 2022 Bibliomed - Terra. Confira matéria original aqui. Em humanos, a deterioração da qualidade do sono durante o envelhecimento é uma das queixas mais prevalentes. Mais da metade das pessoas c